Ars Rhetorica

quarta-feira, 14 novembro 2007

De minhas artes plásticas

Filed under: arte, estética — tresoldi @ 1:00 am

As postagens sobre artes plásticas parecem ter revelado um gosto estético distante: destas obras tenho, via de regra, a opinião sobre aquela literatura tão engajada e tão acadêmica que já nasce mal-parecida. Seu mérito é fundamentalmente histórico, não estético; são documentos, não monumentos.

De tal feita, a série continuará, mas permito um parêntese a alguns monumentos.

LaocoonteDa escultura clássica, de época já tardia: “Laocoonte e seus dois filhos”, Hagesandro, Polidoro e Atenodoro, século I

Sesshu

Da soibukoga (水墨画), a pintura oriental com tinta e água: “Paisagem de outono”, Sesshū Tōyō (雪舟 等楊), século XV

Fayum

Da pintura mortuária de Al-Fayum, síntese egípcio-greco-romana: “Mulher”, autor desconhecido, séculos III-IV d.C.

Theotokos

Da arte bizantina, não numerosa: “Theotokos de Vladimir”, autor desconhecido, século XII

Le Très Riches Heures

Das miniaturas: “Très Riches Heures du Duc de Berry (Janeiro)”, irmãos Limbourg, século XV

Giotto

De Giotto (sim, merece uma categoria à parte): “Adoração dos Magos”, Giotto, século XIII

Mantegna

Do Rinascimento: “A lamentação sobre o Cristo morto”, Andrea Mantegna, século XV

Bella giardiniera

Do Rinascimento: “A bela jardineira”, Raffaello (período florentino), século XVI

Deposizione

Do Rinascimento: “A deposição”, Michelangelo, século XVI

Durer

Do Renascimento setentrional: “Mãos que rezam”, Albrecht Dürer, século XVI

Cestello

Do Rinascimento: “Anunciação Cestello”, Botticelli, século XV

Caravaggio

Do Barroco: “Crucificação de São de Pedro”, Caravaggio, século XVII

Vermeer

Do Barroco: “Oficial e moça rindo”, Vermeer, século XVII

Velázquez

Do Barroco: “Velha fritando ovos”, Velázquez, século XVII

Friedrich

Do Romantismo: “Paisagem de inverno”, Caspar David Friedrich, século XIX

Corot

Da Escola de Barbizon: “Mulher com pérola”, Jean-Baptiste-Camille Corot, século XIX

Renoir

Do Impressionismo: “Na terraça” ou “Duas irmãs”, Pierre-Auguste Renoir, século XIX

Canova

Do Neo-classicismo: “Madalena”, Antonio Canova, século XIX

Bouguereau

Do Academicismo: “A lição difícil”, William-Adolphe Bouguereau, século XIX

Roy Lichtenstein

Da Pop-art: “Moça se afogando”, Roy Lichtenstein, século XX

Asterix

Dos quadrinhos: “Asterix, Obelix e Ideafix”, Albert Uderzo, séculos XX e XXI

(infelizmente tive de reduzir o post, havia bem mais obras previstas)

Anúncios

4 Comentários »

  1. tu tá de volta, amigo! que maravilha. bjo!

    Comentário por andréia pires — quinta-feira, 15 novembro 2007 @ 10:22 am

  2. é engraçado q as cores do barroco são inconfundíveis!

    Comentário por Fah — sábado, 17 novembro 2007 @ 2:38 pm

  3. pas mal les photos!

    Comentário por REMBOTTE — quarta-feira, 11 fevereiro 2009 @ 8:39 pm

  4. Veitem muitas imagems legais mais tem muitas imagens idiotas !! aff’z vei

    Comentário por anonimo — sexta-feira, 14 maio 2010 @ 4:48 pm


RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: